Sad Lo-fi Hip Hop e a música dos Millennials

O estilo sad que chegou há pouco tempo e que já dominou a galera mais nova

O sad lo-fi hip hop se tornou um grande sucesso durante a pandemia entre os jovens com sua batida simples e letras que falam sobre tudo aquilo que muito deles estão passando: Ansiedade, pressão familiar, decepções, incertezas sobre o futuro, etc… É muito provável que se você vir um jovem com um fone de ouvido, ele estará ouvindo esse estilo. 

Antes, uma rápida explicação: O termo “lo-fi” vem de “low fidelity” (na tradução, baixa fidelidade) justamente por não ser uma grande produção, ter um grande produtor por trás ou coisas assim. É difícil explicar se ele é um gênero ou estilo, afinal a batida lo-fi está presente em diversos outros estilos como no chill out, no trap, e no synthwave, por exemplo. Também tem seu pézinho no Hip Hop, e embora na teoria sejam diferentes já que lo-fi é uma música leve e o hip hop mais agressivo, ambas se encaixam nessa nova fase da música.

O intuito deste estilo não é necessariamente ser famoso ou tornar alguém famoso, tanto que se você pesquisar pelo termo, irão surgir diversos nomes que só são grandes dentro da cena. A maioria dos artistas são apenas nomes estranhos aleatórios. Nomes como Powfu e Shilhoh Dinasty são brilhantes dentro do que se propuseram a fazer mas que provavelmente você nunca nem imaginou ouvir falar sobre.

É difícil explicar o sucesso de algo mas muito desse boom que o gênero alcançou vem pelo perfil de quem o escuta. As músicas, com batidas leves e letras que fazem muito barulho, atingem especialmente as pessoas introvertidas ou que estão sozinhas e acabam encontrando consolo na música.

Powfu, por exemplo, com participação de Beabadoobee trouxe a música “Deathbed” (Leito da Morte, na tradução). A canção já atingiu 380 milhões de views no YouTube e muitos memes do Tik Tok, Kwai ou alguma outra rede social dessas da vida. A letra diz: Não fique acordado por muito tempo, não vá para cama/Eu farei uma xícara de café para sua cabeça/ Isso vai te animar e te fará sair da cama

Shiloh Dinasty, esse extremamente mais simples, compôs a música de duas frases, “tough love” que era originalmente com o XXXtentacion mas o cantor se matou após a música “Joselyn Flores”. Nesta, a música diz: Ela quer uma conversa doce,/ ela se pergunta por que, eu não confio em ninguém,/ nem mesmo nela.

 

As músicas geralmente são compostas por adolescentes e foram feitas para justamente falar sobre algum momento que eles mesmos passaram. Muito deste estilo também pode ser refletido no bom e velho meme da Lisa tomando café:

Existem outras diversas canções mais pesadas que essas que foram citadas, assim como também existem outras mais leves mas o ponto é que nesse texto não está em discussão se as músicas são para os jovens ou se alguém tão novo poderia estar ouvindo, até porque cada um sabe o que lhe agrada, e neste caso, até conforta. 

No texto passado, citamos a teoria de Jean-Jacques Rousseau ao dizer que a história segue uma linha cíclica e não linear. Logo, o sad lo-fi hip hop se encaixa completamente nessa linha, afinal, as canções tristes são exatamente iguais as das bandas Blink 182, The Neighborhood etc… só que claro, adaptado às mudanças da música no tempo e também ao período que nós estamos vivendo.

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: