Rapper soul.za une hip hop, metal e reggaeton em novo disco

Novo trabalho é o mais expansivo na carreira do artista

O Hip Hop se encontra com o Metal, a MPB, o Jazz, o Reggaeton e o House no álbum “O Mal de Lennon”, do rapper soul.za. Gestado durante cinco anos, o trabalho conta a história da juventude do artista, indo dos 17 aos 23 anos. O disco foi antecipado pelos singles “Querubim” e “Forró (Udjabimin)”, e reforçam a ideia de sonoridade expansiva que o músico buscou. O álbum conta com 10 faixas produzidas e lançadas de forma independente, e já se encontram disponíveis nos streamings.

O nome peculiar do trabalho vem da relação do artista com o processo de dormir e remete a relação que John Lennon tinha com sua cama.

“A noite, o sono, o sonho, o quarto, a cama, a insônia, o turbilhão de ideias antes de dormir. Ele tem esse título pela relação que John Lennon tinha com sua cama – o dormir demais, as múltiplas traições que este realizou nesta, etc. É o medo de pegar “o mal de Lennon” na busca pelo reconhecimento. Desde antes de lançar meu primeiro projeto, em 2017, já tinha começado a produção deste disco, mas ele sempre acabava em segundo plano para trabalhos mais imediatos, curtos e com conceitos mais simples por trás.”, explica soul.za.

Para o lançamento de “O Mal de Lennon”, o artista se inspirou na obra de Parteum, Black Alien, Xis e dos gringos J Dilla, Danny Brown, Kendrick Lamar, Slick Rick e Kanye West.  Suas influências musicais também abrangem outros gêneros fora do Hip Hop, como Milton Nascimento, Prince, Michael Jackson, Edu Lobo, Djavan, João Bosco; e ainda, bandas de metal como Liturgy, Death e Megadeth, e em grupos como Depeche Mode, Tears for Fears.

Em contato com a música desde os 11 anos, quando aprendeu a tocar baixo elétrico, soul.za compõe incessantemente e com o tempo aprendeu a tocar também violão e piano. Já aos 14 anos ele começou a produzir músicas no computador e atualmente estuda Música Popular na Unicamp e dá aula como professor de música em uma escola, além de tocar baixo em algumas bandas conhecidas da noite de Campinas (SP).

soul.za - O Mal de Lennon

soul.za – O Mal de Lennon

Atuando como produtor de seu próprio projeto solo, soul.za traz em sua discografia o EP “Sortilégio” (2017) e os álbuns “Aquilo Que Eu Não Queria Jogar Fora” (2017) e “MUNDOLINDO BARÃOGERALDO” (2018). Já sob o pseudônimo BOYcheroso, em que cria trabalhos instrumentais, lançou as beat tapes “Frutas Cristalizadas” (2017) e “BÍTIS DuBOY” (2021). Já colaborou com a cantora Lori, no single/clipe Introestelar (2020); e também com a dupla O Racún, no single/clipe “Pajarito” (2021). Como produtor ele também conta com trabalhos com a dupla “TV & LP”, o rapper Lukão MC e co-produziu o single “Fool Moon”, do cantor Drezin.

As canções do álbum “O Mal de Lennon” contam com composição, instrumentos, produção e mixagem do próprio soul.za, em seu home studio. A masterização foi realizada por Gabriel Nascimento, da Gemini Sounds (Guarujá/SP). As guitarras adicionais na faixa “Forró” são de Lucas Carrasco. A capa do álbum é da fotógrafa e maquiadora Laura Piza, com ilustração da artista Laura Nihao.

Siga soul.za

Instagram: https://www.instagram.com/soulzamandril/

Twitter: https://twitter.com/emanulaba

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCJb7SmNl0Ug3HSGCqG4ftjg

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: