Pedroca lança segundo single, “Pode Piorar”

Pedroca faz do seu som um pop com altas doses de sinceridade, dialogando com os dilemas atuais em letras autobiográficas. Depois de estrear no cenário nacional com “Psicodelia”, agora o artista paulista entrega “Pode Piorar”, uma visão agridoce sobre a vida, onde reconhece os momentos em que não está tudo bem. A faixa chega às principais plataformas de música. 

Ouça “Pode Piorar”: https://bit.ly/PodePiorar 

Diferente de seu primeiro lançamento, mais sintético e etéreo, “Pode Piorar” apresenta um novo território de referências através das guitarras de um pop punk no estilo anos 2000. A canção narra em tom pessimista e irônico as frustrações de um jovem adulto sobrecarregado pela vida ao seu redor em um abandono traumático de suas perspectivas otimistas. “Não me empurra que eu já tô na beira do penhasco”, ele canta.

Pedroca é como se apresenta ao mundo Pedro Cerruti, artista LGBTQ de 23 anos nascido no interior de São Paulo e residente na capital, onde iniciou sua carreira em 2021. Com “Psicodelia”, ele propôs um pop imersivo e cheio de autenticidade, com referências que vão do kpop ao trap e hyperpop. Aquela primeira canção contou com produção de Brisalicia e utilizou do fenômeno de alteração das percepções como alegoria para a arte, o amor e as drogas. Agora, no segundo lançamento, Pedroca canta sobre frustração e pessimismo e explora novas referências.

Com a produção musical de Vivian Kuczynski, que já trabalhou com nomes como Pabllo Vittar, Alice Caymmi e Chameleo, a nova composição de Pedroca mostra amadurecimento e expande seu universo de sonoridades, apresentando um artista mais confiante e confortável, mesmo em meio ao caos narrado em sua lírica.

“‘Pode Piorar’ é um pop rock super autobiográfico, irônico e pessimista, influenciado por clássicos pop punk dos anos 2000 como Paramore e Avril Lavigne, que sempre foram fortes referências. A música acabou se tornando uma grande colagem do que absorvi em diferentes momentos, de Pitty a Arctic Monkeys e ainda mais recentes, como os últimos álbuns da Willow e Olivia Rodrigo. É sobre se sentir no meio de tudo e flertando o tempo todo com os próprios limites diante da sobrecarga do que é ser um jovem adulto nesse mundo pós-apocalíptico em que a gente naturalizou viver. É sobre cada uma das vezes em que eu pensei que as coisas não pudessem piorar, e elas definitivamente pioraram”, revela Pedroca.

As duas canções já lançadas revelam um artista em plena exploração criativa, sem se limitar a rótulos, estilos ou expectativas. Pedroca dialoga com diversas formas de expressão musical, mas principalmente, conversa de forma franca com os ouvintes de sua geração sobre identidade, saúde mental e a busca pela luz no fim do túnel. “Pode Piorar” se une a “Psicodelia” nas principais plataformas de música.

Crédito da foto: Gabriel Forgerini

Ficha técnica

Composição: Pedroca

Produção Musical: Vivian Kuczynski 

Direção Criativa: Pedroca, Igor Weimann e Android Shiva

Produção Executiva: Duda Federici e Victoria Schnoor

Fotografia: Gabriel Forgerini

Direção: Gabriel Forgerini e Igor Weimann

Composição Visual: Android Shiva

Assistência e Styling: Pcstro e Gijobijo 

Maquiagem: Igor Weimann

Acessórios: Jalaconda

Letra

Não me empurra que eu já tô na beira do penhasco

Saudade é o meu veneno, esvaziei o frasco

Me sinto tão pequeno, eu me sinto fraco

Tô só me defendendo mas também ataco 

O mundo ao meu redor de cabeça pra baixo

Eu não tô diferente, é claro que eu me encaixo

Alguém interessado em saber o que eu acho?

Tá foda por aqui e eu assino embaixo 

Não aguento mais

Eu quero os meus pais

Tô olhando pra trás

Lembrando de quando eu me sentia capaz

De ignorar, ver o mundo acabar

Sem me importar

Por aqui tá foda e ainda pode piorar

As pessoas esperando o pior de mim

Não acredita neles, eu não sou assim

Cê deve ter ouvido muita coisa ruim

Mas quem eu sou você só vai saber no fim

Preciso de um ombro, eu preciso de colo

Mas quanto mais eu falo, mais eu me enrolo 

Será que eu nasci mesmo pra carreira solo?

Buscando engajamento e levando unfollow 

Não aguento mais

Eu quero os meus pais

Tô olhando pra trás

Lembrando de quando eu me sentia capaz

De ignorar, ver o mundo acabar

Sem me importar

Por aqui tá foda e ainda pode piorar

Se ano passado eu morri

Esse ano eu morro de novo 

Já foi mais do que eu aguento 

Achei que não dava mais pra tudo piorar

Parece que eu errei de novo

Acompanhe Pedroca:

Instagram: https://www.instagram.com/1999pedroca/ 

Twitter: https://twitter.com/1999pedroca/ 

Spotify: https://open.spotify.com/artist/0YdrPAUenBDumLJFIPAHh2 

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: