Nightbird Records lança coletânea “Canções de Isolamento Volume 2”

Selo potiguar Nightbird Records lança coletânea de músicas inéditas compostas durante isolamento social. Selo apresenta 10 artistas Rio Grande do Norte.

Nightbird Records Canções do Isolamento 2

Capa “Canções do Isolamento 2”, lançada pelo Selo potiguar Nightbird Records Crédito: Walter Nascimento

A Nightbird Records apresenta a coletânea “Canções de Isolamento Volume 2”. Nessa segunda edição do compilado (a primeira foi lançada no ano passado), o selo gravou e produziu 10 artistas, entre músicos solos e bandas, que, por meio do lançamento, estão apresentando 10 faixas inéditas. São eles: Lee Araújo (“Saudade”), Luaz (“Os Dias Que Virão”), Ujó (“O Ano do Rato”), Ydna (“Ansiedade”), Máquinas no Ar (“Mar Deserto”), Marvin (“All I Wished For”), CaSilva (“I Luv This…”), Nayd (“Areia”), CoisaLuz (“Contínua”) e Bando Baião de Nós (“Piá Brother”), além das participações de Apenas Um Oliveira e André Rangel, que colaboraram com Ujó e Luaz, respectivamente. Os critérios para seleção feita pela Nightbird Records foram vários, desde a diversidade de ritmos até questões de gênero e raça.

“Esse é um projeto para dar acesso aos artistas do Rio Grande do Norte. O objetivo é criar uma cadeia produtiva aqui no estado. Todos que estiveram envolvidos são potiguares, desde o operador de som até a pessoa que mixou e masterizou o álbum”, conta o produtor e curador Luan Bates. “Dentre as dez faixas, temos estilos variados: jazz, forró pé de serra, rap, pop rock, hip hop lo-fi. Procuramos colocar essa diversidade, tanto em sonoridade, como em questões sociais, ao incluir músicos que fazem parte de alguma minoria”, completa.

Nightbird Records espera dar suporte para esses artistas

As faixas foram gravadas em Natal e Mossoró e todo o projeto foi auxiliado pela Lei Aldir Blanc. Na seleção, encontramos artistas com carreiras mais extensas e, também, quem ainda está começando. Com o lançamento, a Nightbird Records espera dar suporte para esses músicos em questões de gerenciamento de carreira na música, desde a produção de fotos até noções básicas da indústria musical.

“Canções de Isolamento Volume 2”  OUÇA AQUI

“Canções de Isolamento Volume 2” lançado pela Nightbird Records está disponível em todas as plataformas de streaming e no YouTube, onde, em breve, serão lançados pequenos registros audiovisuais para ilustrar as canções.

Sobre os artistas presentes no “Canções do Isolamento 2”, lançada pelo Selo potiguar Nightbird RecordsLee Araújo:

Lee Araújo é natural de Cruzeta (RN) e reside em Natal (RN). Toca na capital potiguar há cerca de oito anos. O artista tem um álbum autoral já lançado e, desde o início da pandemia, tem realizado o projeto LeeSons da Vida, além de colaborar com outros músicos e apresentar sozinho diversas canções nas redes sociais. O músico passeia por diversas áreas da MPB.

Ujó

Ujó é um rapper residente do bairro de Mãe Luiza, em Natal. Seu nome artístico representa a sigla “Uma Jogada Original”, que expressa sua versatilidade e personalidade através da música. O rapper iniciou sua trajetória no rap gospel em 2014 e, anos depois, formou o coletivo UBANDO. Após deixar o grupo, em 2018, lançou-se em carreira solo com diversos singles divulgados no YouTube. Em 2021, lançou o EP ‘Eros’, que tinha sido gravado e guardado desde 2017.

Banda Ydna

Apesar de levar o nome de sua cantora, Ydna é uma banda formada por jovens músicos do estado. Proveniente de Macau (RN), foi em Natal que a vocalista Ydna juntou-se à Marco (guitarra), Lucas (baixo), Adrielly (bateria) e Mi (guitarra). O grupo, que lançou recentemente o single “Ela Vai”,  faz  um pop rock de veia feminista e empoderada.

Máquinas no Ar

O trio Máquinas no Ar foi formado em 2013 e no mesmo ano lançou seu EP homônimo de estreia. Formada por Fábio Mathias (voz e guitarra), Isaac Melo (baixo) e David Coelho (bateria), o Máquinas no Ar havia parado suas atividades de forma indeterminada até os membros decidirem retomar o projeto, coincidindo com a chamada para a coletânea. O som mistura o rock nacional dos anos 80 com o alternativo dos anos 90, ora alternando sons limpos e mais sujos.

Luaz

Luaz é um trio potiguar formado em 2018 que nasceu na cena autoral do Rio Grande do Norte com um som voltado ao pop rock e composições que têm como inspiração a busca pelo autoconhecimento, conexões, lutas internas e reflexões sobre o tempo. Os componentes são a própria Luaz (voz/synth), Matheus Ribeiro (guitarra/voz), e Arthur Sena (bateria).

Marvin

Natural de Portalegre (RN), Marvin tem 22 anos e compartilha suas músicas desde 2019. Seu trabalho é desenvolvido a partir das influências de pop, indie folk e R&B.

CASilva

CASilva tem 24 anos e é o codinome de Caio Silva para seu projeto solo. O músico também é vocalista da banda natalense de hard rock Hustle Tree. Em 2020, sentiu a vontade de explorar o mundo da produção musical, inicialmente ao aprender a fazer beats pelo celular, o que posteriormente resultou em seu trabalho solo de lo-fi hip-hop, influenciado também pelo vaporwave e pelo boom bap.

Nayd

Misturando MPB, lo-fi, música eletrônica e bossa nova, Nayd é não-binárie e traz em suas músicas uma atmosfera experimental, intimista e propositalmente desencontrada. Residente em Natal, Nayd tem lançado alguns projetos de forma independente pelo Soundcloud, e divulgou oficialmente nas plataformas de streaming a faixa “Sal na Ferida”, presente na coletânea “Peste”, do selo paraibano Soninho Records.

CoisaLuz

A CoisaLuz é uma banda formada em Mossoró (RN), no ano de 2019, e composta por Bianca Cardial, Dayanne Nunes e Flávia Fagundes. As integrantes se revezam nos vocais e nos instrumentos, refletindo o caráter coletivo de suas músicas, influenciada pela música afro-brasileira para além dos sons radiofônicos. Com mensagens de afago, alerta, abraço e encorajamento, CoisaLuz busca nas próprias raízes a razão para crescer, frutificar e atingir quem a escuta, e, com esperança, transformar.

Bando Baião de Nós

O grupo Bando Baião de Nós é formado por diversos músicos da região metropolitana de Natal, entre eles: Mariano da Silva (voz e guitarra), Jaya Pereira (pífano, voz) e Rafael Souza (rabeca). O grupo é, realmente, um bando cultural e busca resgatar a música de raiz do Rio Grande do Norte junto ao cordel, poesia e outros sons genuinamente brasileiros.

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: