MULAMBA traz esperança e outras perspectivas a comunidade trans em clipe pintado à mão de “Dandara”

“Será Só Aos Ares”, novo álbum do grupo MULAMBA, busca ser um respiro, um olhar interno que reflete uma luz no fim do túnel em uma realidade complicada. Tomando como ponto de partida o terrível crime em que Dandara dos Santos, mulher trans nordestina, teve sua vida tirada, o grupo se uniu para imaginar com Caramelows, Mel e Agnes como seria se aquele fato não tivesse acontecido. A canção “Dandara” ganha um clipe com ilustrações feitas à mão, da artista visual Bruna Pereira e roteiro de Agnes Ignácio, narrando uma trajetória lúdica daquela que se tornou um símbolo da luta contra a transfobia.

Dandara morreu no Brasil – país que mais mata pessoas transexuais, de acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA). Mas o vídeo quer focar na vida. “O videoclipe é um exercício de imaginação. Se Dandara não tivesse sido assassinada brutalmente por 6 homens em 2017 e ainda assim déssemos atenção a vida dela, que cenas substituiriam a do assassinato? Em uma ficção visual que busca trazer à tona alternativas de vidas trans e suas potências, temos como norte a sugestão de futuros atravessados pelo sonho e pela utopia, onde o prazer em ser uma travesti ganha foco e se distancia do vício em retratar a violência e a morte. Combinamos essa premissa a uma estética minimalista e de animação, uma maneira mais sensível de se aproximar da história e, em um nível político, distorcê-la enquanto uma homenagem às vidas que foram perdidas e também às que ainda persistem, revitalizadas pela conexão com a potência subjetiva da narrativa”, conta a Mulamba, atração confirmada para a próxima edição do Lollapalooza Brasil.

Desde sempre cantando as complexidades e lutas do cotidiano, a MULAMBA mostra um outro lado da sua sonoridade, incorporando elementos da música brasileira à potência do rock que guiou seu primeiro e aclamado disco homônimo. Agora, o segundo trabalho amadurece estética e sonoramente a canção de artistas que têm muito a dizer e fazem da sua arte uma oportunidade de provocar e resistir. O lançamento do álbum em todas as plataformas digitais foi do selo PWR Records e, além de Caramelows, Mel e Agnes, “Será Só Aos Ares” teve participações especiais de BNegão, Luedji Luna e Kaê Guajajara. Recentemente, o disco se tornou um ousado projeto visual completo, com cada uma das 12 faixas ganhando interpretação em Libras.

Agora, MULAMBA dá novo fôlego ao seu segundo trabalho, somando ao clipe de “Lascívia” uma narrativa visual já explicitada nas suas letras impactantes e arranjos intensos. O vídeo animado de “Dandara” está disponível no canal de YouTube do grupo.

Sobre o grupo:

Juntas desde 2015, as artistas são contundentes em reiterar os anseios e as inquietações de quem transforma a luta pela igualdade de gênero em batalha diária. Desconstrução e letras impactantes marcam “MULAMBA”, o álbum de estreia do sexteto, gravado no Red Bull Studio em São Paulo, que figurou nas principais listas de melhores lançamentos de 2018 por veículos da imprensa especializada. A respeitada lista da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) elegeu “MULAMBA” como um dos 25 melhores álbuns nacionais lançados no segundo semestre, enquanto o Tenho Mais Discos Que Amigos considerou o melhor álbum do ano. O disco segue como um destaque atemporal e une diversas influências, traduz suas mensagens por meio de uma linguagem poética e performance potente.

O registro “MULAMBA Ao Vivo Em Estúdio” encerrou em 2021 um ciclo explosivo e abriu caminhos serenos para a MULAMBA, nome emergente da nova MPB. Com versões intimistas, o lançamento transforma o trabalho de estreia da banda. Agora, arranjos minimalistas e referências eletrônicas se somam à estética orgânica, trazendo roupagens diferentes para músicas já conhecidas.

Em 2022, a MULAMBA mira seus próximos passos sem perder a conexão com a jornada que as trouxe até aqui – porém, abertas a novas possibilidades sonoras, poéticas e estéticas. A banda prepara uma turnê para 2023 com o Lollapalooza como um de seus marcos.

%d blogueiros gostam disto: