Matheus Who abre a porta do quarto e nos convida a entrar com “A Dobra no Espaço-tempo”

Matheus Who A dobra do espaço-tempoDestaque na cena bedroom pop nacional, Matheus Who estreia seu primeiro disco. “A Dobra no Espaço-tempo” um convite intimista para mergulhar em lugar de criatividade e sonoridade.

Em carreira solo desde 2019, o trabalho de Matheus Who começou a se destacar justamente quando a cena bedroom pop ganhou projeção nacional. Uma feliz coincidência que ajudou o artista a conquistar a admiração de um grande público com seus primeiros lançamentos ainda em inglês, sobretudo com o EP “Hello, I Love U” (2020).
“Não sabia que era bedroom pop, eu só estava fazendo uma música que gostava de ouvir e compor”, comentou em entrevista recente à Rolling Stone Brasil.
Com seus últimos três singles, “Festa”, “A Gente Vai Dançar” feat Sofi Frozza e o mais recente, “Inconsequente”, o cantor, compositor, guitarrista e influenciador digital Matheus Who entregou ao público um gostinho do que seria seu primeiro disco. Intitulado como “A Dobra no Espaço-tempo”, o registro foi produzido de forma independente e firma características do artista que é destaque no cenário nacional de bedroom pop.
Ouça “A Dobra no Espaço-tempo”: Matheus Who- A Dobra no Espaço-Tempo 

O disco conecta indie rock, dream pop, batidas eletrônicas, acordes de samba, MPB e temáticas jovens.

Matheus Who

Crédito: João Martins

Repleto de composições jovens, que falam sobre distanciamentos e questionamentos quanto à profissão artista, internet, convívio e amor, em seu primeiro disco Matheus está ainda mais próximo de seu público. Com todas as letras em português, o álbum está envolvido por uma sonoridade que tem como base o indie rock e o dream pop, mas também reserva espaço para momentos eletrônicos e influências de samba e MPB
Com um ano e meio de produção e algumas mudanças de plano devido a pandemia, o disco “A Dobra no Espaço-tempo” é um verdadeiro marco na trajetória de Matheus Who. Habituado com as produções lo-fi e solitárias, dessa vez ele pôde se aventurar um pouquinho em estúdios, contou com a colaboração de amigos e, mantendo a tradição por obra do acaso, produziu a maior parte sozinho no quarto.

“Tentei encontrar novas formas de compartilhar minhas experiências marcantes e traumas da adolescência/começo da vida adulta de um jeito interessante pra surpreender quem já me acompanha, mas também equilibrando tudo pra não dificultar a compreensão de quem ainda não me conhece e pode se identificar com o que estou cantando”, explica sobre os momentos solitários de composição e produção.

Crédito: João Martins

Todas as faixas escritas e produzidas por Matheus Who exceto “Inconsequente”, composta em parceria com Gabriel Rangel. Um destaque especial vai para a faixa “A Gente Vai Dançar”, interpretada em parceria com a cantora Sofi Frozza e que é um hino ao acolhimento as pessoas que não se sentem confortáveis em meio a multidões e grandes eventos.

Siga Matheus Who: TikTok / Instagram / Twitter / Facebook / Spotify / YouTube

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: