Mariano Marovatto recria Sérgio Sampaio na faixa “Filme de Terror”

Faixa é o segundo lançamento de uma série de releituras que formarão um EP

Depois de oferecer uma nova abordagem para Sutil, de Itamar Assumpção, o cantor, compositor e multi instrumentista carioca Mariano Marovatto se volta para Sérgio Sampaio e Filme de Terror, uma canção com contornos surreais, mas também uma forte conexão com a realidade brasileira. Elas integram uma série de releituras que o artista vai lançar ao longo do primeiro semestre.

Mario Morovatto

Crédito: Pollyana Quintella

De volta ao Brasil depois de uma temporada de três anos em Portugal – onde lançou o álbum folclórico experimental Selvagem, seu terceiro trabalho solo -, Mariano Marovatto faz uma reconexão com as suas raízes brasileiras. Além dos dois singles já revelados, ele irá lançar uma terceira releitura que antecipa um EP todo dedicado a reimaginar canções selecionadas da nossa música sob um novo prisma. O álbum trará, além dos três singles, duas inéditas. Assim como o lançamento anterior, Filme de Terror foi toda executada por Marovatto – do vocal a todos os instrumentos, inclusive o arranjo. A música ganha força nas cordas, que remetem imediatamente às trilhas sonoras do gênero no cinema.

“‘Filme de Terror’ é meu primeiro arranjo para cordas, muito bem executado pelo ensemble que existe dentro do meu computador. Depois passamos a mixagem final para uma fita cassete, o que contribuiu para uma atmosfera mais fantasmagórica na masterização final. Quis propositadamente pastichizar o universo musical de filmes de suspense e terror antigos com a letra aterrorizante, surreal e irônica do Sérgio Sampaio. Inconscientemente acabei fazendo uma homenagem ao grande Bernard Herrmann“, reflete Marovatto, citando o icônico compositor das trilhas de Psicose, Cabo do Medo, Cidadão Kane e muitos outros.

Mas a relação de Mariano Marovatto com a canção não é de agora. Em 2017, ele já cantava Filme de Terror em shows de seu último disco, em Portugal, e dizia para o público que era para explicar a situação política do Brasil naquele momento – uma ligação entre o verso “dentes, pêlos e vampiros” com o ex-presidente Michel Temer

Mariano Marovatto

Mariano Marovatto é um artista múltiplo. Publicou livros como Estirâncio (7Letras, 2019),  e Vinte e cinco poemas, em parceria com Chico Alvim (Luna Parque, 2015), além dos discos Aquele amor nem me fale (Bolacha, 2010), Praia (Maravilha 8, 2013) e Selvagem (Embolacha, 2016).

Ouça “Filme de Terror”

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: