Marcelo Callado lança quinto álbum solo, “Hiato”

Marcelo Callado transforma solidão em encontro e “Hiato” em continuidade em seu mais novo trabalho solo. O quinto disco da carreira do músico prolífico – conhecido por projetos como a Banda Cê, DoAmor e Tripa Seca, entre outros – agora ganha mais um capítulo repleto de composições a múltiplas mãos, muitos riffs de guitarra e uma poética que busca nas águas do mar, nas pausas e silêncios, no ócio e na saudade a força para seguir em frente. O disco chega às principais plataformas pelo selo Pomar.

Ouça “Hiato”: https://pomar.fanlink.to/Hiato

“‘Hiato’, meu quinto disco solo, nasceu assim como o anterior ‘Saída’, desse período de confinamento devido à pandemia do Coronavírus. Gravado em casa, com algumas poucas participações, ele espelha ainda mais um mergulho dentro das minhas próprias possibilidades de criação, execução e desenvolvimento de idéias para canções”, comenta o artista.

Callado se reúne neste trabalho com alguns dos seus mais frequentes colaboradores. Ana Frango Elétrico, Nina Becker, Ava Rocha, Vovô Bebê, Gabriel Bubu, Ricardo Dias Gomes e Guilherme Lírio são apenas alguns dos nomes que povoam “Hiato”, das composições à produção. O próprio Marcelo Callado vai muito além da bateria pela qual ficou conhecido, tocando violão, guitarras, baixo, pianinhos, percussões e efeitos, entre outros instrumentos, ao longo das 11 canções.

Entre letras em Português e uma em Inglês, Marcelo Callado passa por temas humanos e atuais. O narcisismo surge na irônica “Eueueueueu”; “Própria cruz” traz uma metáfora entre religiosidade e condicionamento comportamental; enquanto “Beijo do sol” transforma nostalgia e saudade em poesia. A sedução aparece em “Na Tua”, enquanto o isolamento pauta “Beijo do Mar” e a passagem do tempo permeia “Tecido Vivo” – as duas últimas escolhidas como singles. No disco “Hiato”, Callado vai do rock ao baião, da psicodelia ao folk, comprovando sua versatilidade musical e lírica e sua sensibilidade para criar obras que dialogam com seu tempo.

“Segundo o dicionário, a palavra ‘Hiato’ abrange alguns significados tais como: fenda, abertura, falta, intervalo, lacuna. Todos esses significados fizeram sentido para mim, tanto pelo momento pessoal pelo qual passava na feitura do álbum no ano passado, quanto pela observação do que estava à minha volta, acontecendo no mundo”, conta ele.

A experimentação e a exploração de novos limites para a música brasileira segue motivando Callado em mais uma incursão solo. “Hiato” se soma a uma discografia que já inclui também “Meu Trabalho Han Sollo Vol. II”, o álbum duplo “Musical Porém”, “Caduco” e “Saída”. Em comum, eles têm a mente inquieta de um criador que sempre busca se desafiar a fazer algo novo. 

“Hiato” está disponível para audição em todas as plataformas de música.

Crédito da foto: Joana Antonaccio

Ficha técnica

Hiato – Marcelo Callado

Produzido por Marcelo Callado

Faixa 4 co-produzida por Vovô Bebê

Faixa 7 co-produzida por Bonifrate

Faixa 10 co-produzida por Marcos Thanus

Masterizado por Daniel Carvalho

Arte: 

Pintura – Cora Becker

Foto – Marcelo Callado

Design – Tai Fonseca

Selo: Pomar

Editora: YBmusic

Assessoria: Build Up Media

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: