O ska-punk está mais vivo do que nunca em ‘Make Yourself at Home’, novo disco do Abraskadabra

A maioridade chegou para o Abraskadabra, e com ela mais um disco de qualidade

Quanta coisa pode acontecer em 18 anos?  Cada um constrói e carrega histórias diferentes, mas é certo que a do Abraskadabra é cheia de emoções. Três demos, dois EPs, dois full-lenghts, várias turnês dos EUA ao Japão, mudanças internas e externas. Com o disco ‘Welcome‘, em 2018, o grupo recebeu prêmios e reconhecimentos pelo seu ska-punk de qualidade e deu — literalmente — boas vindas a novos fãs do mundo inteiro. Agora, no auge da maioridade, a banda de 7 músicos vem a público com uma mensagem muito especial e complementar: Sinta-se em casa.

A cada trabalho do Abraskadabra, há mais maturidade e conexão íntima com o público. Após o “Welcome“, vem o “Make Yourself at Home” — este é o nome do novo disco que acaba de chegar ao mundo, composto por 12 poderosas faixas. A banda continua contagiante, autêntica e convidativa, e, apesar da distância dos palcos e da frieza de tempos como esse em que vivemos, não perdeu sua energia e alto astral. Acima de tudo, o lançamento vem para reafirmar o que o Abraskadabra sempre destacou na estrada até aqui: o ska-punk sempre esteve vivo e continuatanto lá fora, quanto no Brasil.

É verdade que o nome do novo disco traz aquele quentinho no coração, a sensação de intimismo parecida com a do disco anterior. Mas o conceito de ‘Make Yourself at Home‘ é ainda mais especial e vigente, inclusive o processo de composição desse trabalho foi feito 100% a distância e acelerado durante a quarentena imposta pela pandemia da Covid-19.

“‘Make yourself at home’ também tem a ver com o momento que estamos passando. Na hora de ficar em casa, você conta com você mesmo. É sobre aprender a lidar com o seu próprio eu. Ler um livro, compor uma música, se sentir bem com você mesmo”, reflete o guitarrista e vocalista Rafael “Buga”

Para além disso, agora, o sentido de “se sentir em casa” pode ser ainda mais pessoal para a banda do que só uma mensagem para acalentar quem ouve suas canções. É que a nova casa do Abraskadabra tem o nome de Bad Time Records, uma gravadora americana especializada em ska-punk e voltada para venda de vinis — inclusive, tá aí mais uma nova experiência da banda: como um sonho realizado, o novo disco é o primeiro da carreira do Abraskadabra a ser lançado em vinil.

A Bad Time Records também tem seu conceito focado em artistas e bandas ligadas a lutas sociais, contra o racismo, machismo, homofobia e outros tipos de preconceitos que precisam ser combatidos. Afinal, nada mais justo e lógico, principalmente porque toda essa revolução por meio da música foi o que fez surgir movimentos como o próprio ska.

Esse princípio fundamental de aproveitar a música como forma de protesto e crítica política é um dos pontos a serem destacados no novo disco ‘Make Yourself at Home‘. As raivosas faixas Set us free’ e ‘Cattle life’ expressam a vontade incessante de se livrar de um desgoverno que assola a humanidade, principalmente a população brasileira. Abraskadabra, da forma como deve ser, não tem papas na língua para protestar contra o que nos tira a liberdade e o direito de viver. Os responsáveis de todo esse caos a gente sabe quem são, inclusive o clipe de ‘Cattle life‘, que foi um dos singles lançados antes da vinda do álbum cheio, reúne várias referências relacionadas às ações retrógradas do atual desgoverno.

Mas não só de fúria se vive o Abraskadabra. ‘Time to Love You‘ é uma faixa cheia de amor, enquanto ‘Not going back‘ canta sobre as angústias. ‘Bunkers‘ abre o álbum, com som ambiente de festa de salão, interrompido por um barulho de garfo batendo em copo, como se apresentasse a nova fase do Abraskadabra. As faixas ‘Not going back‘, ‘No more me and you‘ e ‘Everyone is special‘ foram agraciadas com participação especial de Esteban Flores, produtor, engenheiro de som e integrante da banda americana de ska-punk Matamoska. Para além dos temas abordados, os riffs e as letras foram muito bem aperfeiçoados para que o público se jogue em meio a energia única da banda e solte a voz para cantar todas as faixas.

Capa do disco ‘Make Yourself at Home’, do Abraskadabra

De modo geral, é possível apontar um defeito na experiência escutando esse disco: o gatilho é pesado, os shows fazem uma falta danada nesse momento. Por ainda estarmos vivendo uma pandemia, fica o sentimento um tanto melancólico por não poder curtir — ainda — um disco como ‘Make Yourself at Home‘ ao vivo e em meio à galera toda aglomerada e suando de felicidade. Mas, de modo geral, permanece a esperança e a ansiedade por dias melhores, para que logo estejamos curtindo juntos por aí. Enquanto isso, a gente aumenta o volume do som e faz da nossa casa o nosso próprio palco.

Ouça o novo disco ‘Make Yourself at Home, do Abraskadabra:

Siga AbraskadabraInstagram | Site

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: