Gabriel Bruce canta sobre o amor em novo single “O que vi no seu olhar”, com participação de Curumin

“O que vi no seu olhar” é uma declaração de amor de Gabriel Bruce para sua companheira, e foi lançada no dia do aniversário dela

Gabriel Bruce

Foto: Lucca Mezzacappa

A ciência já descobriu vários efeitos do amor no corpo humano… e muitos desses fatos científicos evidenciam o poder do olhar. Pesquisas já observaram, por exemplo, que quando duas pessoas apaixonadas se olham fixamente por três minutos, seus batimentos cardíacos ficam sincronizados; até sobre o amor à primeira vista já estudaram. Essa mesma força do olhar inspirou Gabriel Bruce a compor seu novo single, “O que vi no seu olhar“.

Muito mais do que um lançamento da carreira solo do compositor e baterista mineiro, a canção foi a forma que Bruce encontrou de expressar o que sua namorada significa para ele, e, além disso, celebrar a vida dela lançando a canção exatamente no dia de seu aniversário (24/08). “O que vi no seu olhar” é uma poesia sonora que descreve o amor de forma delicada e genuína, um sentimento que acolhe, guia e colore a vida com tons de lilás. Viva o amor e a música brasileira!

Pra entender toda essa poética da canção, saber como foi o processo de criação e as parcerias com artistas como o Curumin, batemos um papo com o Gabriel Bruce. Confira:

Cabana: Enfim chegou o momento de apresentar ao mundo “O que vi no seu olhar”, seu primeiro lançamento do ano. Conta pra gente como é que foi o processo de criação desse single e como surgiu a ideia de homenagear sua companheira por meio dessa canção.

Sim! Tô muito feliz com a chegada desse dia! A música veio em um dia que eu tava vibrando muito amor por ela, num momento que tive a consciência da sorte que eu tenho em poder vivenciar esse amor nesse momento tão triste que estamos vivendo como humanidade, aí em alguns minutos a melodia tava pronta. A letra narra algumas experiências que vivemos ao longo desses anos juntos, alguns momentos que nos marcaram profundamente.

Cabana: Essa música é muito sentimental, muito delicada. E é por isso que hoje a gente quer bater um papo com você sobre significados, sentimentos e sensações. E é difícil falar da letra desse single sem mencionar a sinestesia. Esse fenômeno de ver sons, sentir cores, enfim. “O que vi no seu olhar” fala muito de sentidos, de estímulos sensoriais, misturando tudo do seu jeito. Na canção você conta que lilás é a cor que você viu e sentiu quando viu sua namorada pela primeira vez. O que essa poética da cor lilás significa pra você?

Pois é, uma narrativa literal não seria capaz de representar tudo aquilo que eu queria dizer, daí vieram essas imagens, uma história contada numa espécie de realismo mágico. Nosso encontro foi um pouco surreal, inusitado. Ela é argentina e eu brasileiro. Nos conhecemos por acaso na Argentina e desde o primeiro momento nossa conexão foi muito intensa. Na letra digo que senti a cor dela, a cor lilás, que foi o que aconteceu quando nos abraçamos pela primeira vez. De alguma maneira, me veio essa cor, e uma sensação de que esse encontro era muito importante. Como se fosse um recado me lembrando que nossas luzes, ou cores, já se conheciam e estavam se reencontrando. A cor lilás, além disso, representa para mim uma cor poderosa, do amor, da transmutação. Tempos depois descobri que é a cor favorita dela (risos).

Cabana: Ainda falando sobre sua maior inspiração nesse novo trabalho, imagino que a menininha da capa do single seja sua própria namorada. Isso me faz entender que o “olhar”, sobre o qual você fala, vai muito além do amor romântico, da paixão, da atração que se sente com o “amor à primeira vista”. Também carrega inocência, delicadeza, fofura. Como foi a escolha dessa fotografia para a concepção da capa?

É ela mesma a menininha da capa! A escolha dessa foto teve justamente essa intenção de comunicar que nosso amor vai muito além do amor romântico. Pela nossa experiência, fomos aprendendo que esse tipo de amor não é o que nos sustenta como relação. Vivemos juntos já há alguns anos e esse amor se foi há muito tempo (risos). Por isso, na letra digo: “irmã de muitas vidas de alma, me fez recordar que estamos juntos antes do espaço tempo existir” o que fala de um amor que é antigo, maduro, e que vai além de uma paixão. Além disso, na capa vejo uma pessoinha com um olhar e uma postura forte e corajosa, que representa também a visão que tenho das crianças, seres que têm o potencial de mudar as coisas e nessa capa o mundo é delas. Além de ser uma foto incrivelmente fofa (risos).

Cabana: Por fim, não poderia deixar de te perguntar sobre sua parceria com o Curumin – que deu muito certo, por sinal -, e também com os demais integrantes da banda, como o essencial produtor Fred Selva. O que mais serviu de referências para a sonoridade dessa canção e como é firmar parceria com esses artistas?

Admiro muito a música do Curumin, ele é uma inspiração pra mim. Assim que fiz a música senti que tinha tudo a ver com ele; letra, melodia. Aí eu mandei a música pra ele, ele curtiu e gravou! Como você mesmo disse o Fred Selva foi essencial pro resultado final dessa música, fez um trabalho incrível! Ele é um artista que eu admiro muito pela sua coragem, ousadia, ele tá sempre provocando o ouvinte, e eu me identifico muito com ele nesses aspectos. Além deles eu tive o prazer de contar com a presença da Natália Mitre que gravou percussão, Frederico Heliodoro no baixo e P.C Guimarães na guitarra e violão. A mix foi feita pelo Marcelinho Guerra e a Master pelo Kassin, o Octávio Cardozo fez a capa e o lançamento foi feito pelo Selo Grão de BH. Como referência sonora eu penso que é uma mistura de música mineira, na melodia e harmonia e a parte rítmica baseada na música afro-brasileira, especialmente da Bahia, além de programações eletrônicas e uma pitada de música instrumental.

Cabana: A gente agradece e parabeniza demais você pelo lançamento. Seu trabalho como artista solo e como integrante do Graveola é muito especial. Quer aproveitar pra deixar um recado final pra galera ouvir seu novo lançamento?

Que isso, eu que agradeço! Foi um prazer pra mim, adorei as perguntas. Queria falar pras pessoas que essa música foi feita com muito amor e espero que ela conecte com o coração de cada uma delas! Valeu!

Ouça “O que vi no seu olhar”, de Gabriel Bruce com Curumin:

Clique aqui e confira o single nas demais plataformas de streaming.
Acompanhe a letra:

(Composição de Gabriel Bruce)

O amor é o início, o ar
Presença tão viva, um lar
Rio que flui ao mar do infinito em mim
Vivo, sinto-me em ti
Senti a cor da sua luz, lilás
Que me acolhe e me guia, à paz
Mergulho fundo ao sol que reside em ti
Brilho, sinto o existir
No seu olhar, vi
Duas luzes indo além
E me fez recordar que estamos juntos
Antes do espaço e o tempo existir

  • Lançamento do Selo Grão Discos
  • Produção Musical: Fred Selva
  • Banda: Gabriel Bruce (voz e bateria), Curumin (voz), Frederico Heliodoro
    (baixo), Natália Mitre (percussão), Fred Selva (eletrônicos e percussão) e PC Guimarães (guitarra)
  • Mixagem: Marcelinho Guerra (StereoTono)
  • Masterização: Kassin
  • Capa do single: Peleja Lab

Gabriel Bruce também é integrante da banda Graveola.

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: