Casaprima lançam álbum “Norte” com indie folk e MPB

Depois de sua estreia bem recebida com o álbum “Andarilho”, em 2015, Casaprima se consolida como duo no maduro novo disco, “Norte”. O folk, presente desde o início, ganha novos tons, indo da música brasileira ao indie, passando pelo uso de elementos eletrônicos pela primeira vez. Do agreste pernambucano de Caruaru, Casaprima canta os anseios e desejos, medos e inseguranças universais em doze canções que atestam sua evolução estética, musical e poética.

 

A nova fase de Casaprima vem sendo preparada desde 2017, quando se iniciou o processo de gravação desse disco. A partir do final de 2021, Heitor Alves (violão e voz) e Maria Juliana (piano e voz) anunciaram o retorno de seu projeto musical com um clipe que se despedia do álbum anterior e acenava para o próximo trabalho. A partir daí, vieram os singles “Maduro e Real”, “Eu Canto” e “Grão”, canções que exemplificam a temática das letras. 

 

Heitor e Juliana agora dão um novo passo como Casaprima desde que a banda passou por reformulações. O disco de estreia, “Andarilho”, teve repercussão nacional com o single “Devagar” marcando presença em playlists de grande alcance. O formato de duo já surgiu em 2016, com o single “Sala de Estar”, e com o qual o projeto fez seus primeiros shows pelo nordeste e sudeste do Brasil, além de ter realizado uma turnê européia.

 

Agora, o casal reúne num só disco as canções que vêm gestando ao longo dos últimos anos. Casaprima convida a todos para um momento de reflexão sobre a vida e sobre o mundo, trazendo consigo um vislumbre de esperança diante das dificuldades que vivenciamos nos últimos anos. “Norte” fala sobre ter coragem de fazer mudanças na vida, fala sobre amor e perseverança, mas também, mostra inseguranças, receios e ansiedades vividas ao longo da jornada. Dialoga com a nossa condição de seres humanos, que convivem com uma mistura de sensações e sentimentos e que, bem lá no fundo, são apenas um pequeno grão em um imenso universo.

 

“O disco ‘Norte’ significa para nós um recomeço. Um reencontro com a nossa musicalidade após seis anos de hiato. Ele simboliza para nós a busca pelo ‘Norte’, por aquilo que norteia o nosso caminho. Marca a continuação da jornada do ‘Andarilho’, que em nosso primeiro disco, deu seus primeiros passos e agora, com nosso segundo álbum,  segue adiante em busca de realizar seus objetivos”, resume o duo. 

 

Ao longo de suas 12 canções, “Norte” faz um chamado a vislumbrar as paisagens em busca do que nos faz feliz, celebra os encontros e o Senhor do Tempo, procura direção diante das incertezas e canta nossa pequenez diante do universo. É nas dualidades, nas contradições, nos contrastes e nas similaridades das vozes de Maria e Heitor que Casaprima ganha força para traduzir em música sentimentos tão íntimos quanto universais. 

 

O álbum chega às principais plataformas de música e, em breve, ganhará o documentário “Arte Reversa”, revelando bastidores do processo de gravação do trabalho.

%d blogueiros gostam disto: