Em parceria com Analaga, Balla e os Cristais lança single “Veneno”

O novo single marca o início de uma nova fase da banda, que pretende lançar seu segundo disco, “Pra Gringo é Mais Caro”, ainda este ano

Balla e os Cristais

Foto: Gabriela Perez

Em 2020, o quarteto carioca Balla e os Cristais chamou atenção com o poderoso e provocativo disco de estreia, “Jogo do Bicho“. Um ano depois, Rafael Balla (voz e violão), Erick Ferreira (baixo), Brunno Martins (guitarra) e Gustavo Almeida (bateria) estão de volta — e com tudo. O recém-lançado single “Veneno” é o primeiro sinal de que vem vindo muita coisa boa por aí.

Veneno” tem sangue carioca mas foi consagrada na capital paulista. A canção é fruto da parceria entre Balla e os Cristais e a Analaga, gravadora fundada por um dos produtores musicais mais renomados do Brasil, Dudu Borges. O quarteto ganhou a oportunidade de gravar música e vídeo no Studio Vip, e o resultado foi um material audiovisual de qualidade.

A estética de “Veneno” tem características diferentes das canções que constituíram o disco de estreia “Jogo do Bicho“. Enquanto as faixas lançadas em 2020 são mais literais e afiadas ao tratar questões sociais, “Veneno” vem mais enigmática, mais misteriosa, mais melancólica, mais existencialista. Mas a construção de uma nova identidade não quer dizer que a energia provocativa e sociopolítica ficou pra trás.

E falando em “Jogo do Bicho“, o término da produção do disco de estreia dos Cristais se deu já em meio à pandemia, mas, apesar de tanto caos, deu tudo certo. O disco foi muito bem aceito e prestigiado, e, à época, o vocalista e compositor Rafael Balla destacou que muito do que dizem as letras das faixas são sobre vivências pessoais dele.

Para além disso, as mensagens carregadas no álbum representaram o Brasil em sua essência — ou melhor, a realidade brasileira. Quem acompanhou o trabalho da banda sabe que a crítica social realmente foi um ponto crucial em todos os trabalhos lançados até então, mas por mais que a estética e o repertório se renovem a partir de “Veneno“, Balla e os Cristais promete continuar pulsante e expressivo. O rock underground brasileiro está em boas mãos.

Confira “Veneno“, de Balla e os Cristais:

Clique aqui e ouça o single nas demais plataformas de streaming.
Acompanhe a letra:

(Composição de Rafael Balla)

Eu não tenho medo de quem não
Provou que passou do andar
Em que ficam todas indecisas
Que bobeira vicia
E eu sinto te recomendar
Quem não dá amor não faz poesia
Nem sabe o que significa 

É, tá certo irmão
Tu tem a sorte de se alienar
De onde eu venho
Só de existir
Ia desistir
Pedir pra parar 

Caô que vem pra mim
Té pode acrescentar
Se for pra ir mais além
E o medo que isso dá
É meu, de mais ninguém
Não vai saber me parar 

Eu não tenho medo de quem
Provou que passou do andar
Que bobeira vicia
Quem não dá amor, não faz poesia
Nem sabe o que significa 

É, tá certo irmão
Tu tem a sorte de se alienar
De onde eu venho
Só de existir
Ia desistir
Pedir pra parar
Amor no coração
Ó onde eu vim parar
Cantando a minha dor
Quem há de resolver
Se tudo se encaixa
Veneno somos tu e eu

Siga Balla e os Cristais: Instagram | YouTube

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: