Arthur Martins faz passeio pelos ritmos brasileiros em EP de estreia

Novo projeto vai de samba-reggae ao samba rock

“Novo Homem” – Álbum de estreia de Arthur Martins – Foto Crédito: Lucas Santos

O cantor Arthur Martins está lançando seu primeiro ep, o trabalho chamado “Novo Homem” faz um passeio entre os ritmos regionais onde as raízes da musica brasileira pulsam. Entre o sagrado e o profano, o artista carioca vai da percurssão baiana dos blocos afro ao samba rock do Rio de Jorge Ben e Seu Jorge e ainda desemboca no samba-reggae e no ijexá. “Novo Homem” é, segundo o artista, a declaração de um artista que chega no cenário sem abrir mão de refletir suas origens.

Ouça “Novo Homem”: https://tratore.ffm.to/novohomem

O novo projeto também reflete as mudanças pessoais que o inspiraram a compor as três faixas. A música “Estrada Real” falta sobre o início de uma jornada, e ainda reflete as fases de um relacionamento em seu começo, em uma referência ao caminho romano Via Appia. Já a faixa-título vem com um clipe onde Arthur traduz em imagens a letra que trata de um renascimento, propondo assim, um novo conceito de masculinidade. Por fim, a canção “Preciso Gritar” dialoga com questões sobre saúde mental, por ter sido escrita durante uma crise depressiva.

Assista ao clipe “Novo Homem”: https://youtu.be/nk0oPrMPAjg

“As músicas foram compostas no fim de 2019, em meio a grandes transformações pessoais, que ditaram o conteúdo das canções. Embora não haja unidade temática, todas elas buscam tratar os temas de forma muito visceral e sincera”, conta Arthur. O álbum teve a participação de Tiago Nunes, músico baiano membro da Orkestra Rumpilezz do maestro Letieres Leite e instrumentista em diversos projetos como Maria Bethânia, Bell Marques, Julia Vargas e outros.

Com o lançamento do “Novo Homem”, o carioca Arthur Marques dá início a sua carreira no cenário musical brasileiro, evidenciando nas canções a dualidade das suas origens, que vão dos ensinamentos cristãos e a percussão advinda dos toques de candomblé, e ritmos urbanos.  “O EP é, de certa forma, uma celebração ‘ecumênica’ da espiritualidade e da religiosidade”, resume ele.

Nascido na Cidade de Deus, comunidade localizada na Zona Oeste do Rio, Arthur Martins torna a usar a imagética do sagrado para explorar a vontade de ser uma pessoa melhor e, também, que nunca é tarde demais pra recomeçar. O artista dirigiu o selo Paracelso Records que teve diversos lançamentos de artistas independentes, com destaque para a coletânea “Raindown” (2018) , que foi o disco tributo ao Radio Head. Arthur também atuou como instrumentista e arranjador em diversos projetos, incluindo a participação no EP “Balanço Oculto” (2020), do artista carioca Ninguém.

“Comecei a gravar este EP em novembro de 2019 mas sinto que eu tô gestando, parindo este EP desde a minha infância”, reflete Arthur Martins, que começou sua relação mais profunda com música na adolescência e traz em seu EP um retrato da memória afetiva suburbana.

“Novo Homem” está disponível nas principais plataformas de música.

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: