Alysson Salvador transforma anseios modernos em “uaifrobeat” no single “Incertezas do Tempo”

Capa Alysson Salvador Incertezas do tempoO cantor mineiro Alysson Salvador dá prosseguimento ao seu “uaifrobeat”, onde mescla as raízes da música de seu estado, como o congado, com uma narrativa afrofuturista e incorporando elementos eletrônicos.

O mergulho intimista e experimental de Alysson Salvador ganha um novo capítulo com “Incertezas do Tempo”, single que integra uma série de lançamentos do artista mineiro. Conhecido por explorar as vertentes da diversidade musical brasileira, o cantor, compositor, multi-instrumentista e agora produtor faz desta nova fase um testamento de sua versatilidade em canções que dialogam com o atual momento de inseguranças, dúvidas e vulnerabilidade sociais, econômicas e emocionais.

Após se debruçar sobre as diferentes realidades brasileiras em “A Saga da Sobrevivência” e convidar a uma reflexão e ao reencontro em “Pausa”, agora Alysson Salvador faz de “Incertezas do Tempo” um diálogo sobre o que tememos e busca na sua letra imagética o caminho para continuar. Cenários de desolação – como um mundo girando sem sol, um céu sem cor, destinos incertos e brumas do pensamento – dão a dimensão do inexplicável, ao mesmo tempo que o alento do verso final – “O futuro a cor do querer / Mesmo sem saber / O que virá” – conclui de forma esperançosa.

Alysson Salvador

Crédito: Mariana Bertelli

Após se debruçar sobre as diferentes realidades brasileiras em “A Saga da Sobrevivência” e convidar a uma reflexão e ao reencontro em “Pausa”, agora Alysson Salvador faz de “Incertezas do Tempo” um diálogo sobre o que tememos e busca na sua letra imagética o caminho para continuar. Cenários de desolação – como um mundo girando sem sol, um céu sem cor, destinos incertos e brumas do pensamento – dão a dimensão do inexplicável, ao mesmo tempo que o alento do verso final – “O futuro a cor do querer / Mesmo sem saber / O que virá” – conclui de forma esperançosa.

Uma conexão com os desafios atuais e um olhar para o que vem adiante guiam Alysson Salvador nesse projeto que mescla as raízes do cancioneiro mineiro onde se formou com o afrofuturismo de vanguarda. O violão e a guitarra se misturam a elementos eletrônicos de forma natural e orgânica, costurando essa narrativa atual e moderna.

“Incertezas do Tempo” ganha um vídeo e já está disponível nas plataformas de streaming.

 Alysson Salvador Incertezas

Crédito: Mariana Bertelli

É o que Alysson chama de “uaifrobeat” e o fio condutor das novas canções que o artista vem trabalhando desde o lançamento do disco “Musicarama”, onde coroou uma trajetória de mais de 20 anos em projetos solo e coletivos e marcados também pela atuação no teatro musical negro de resistência. Com uma carreira dedicada à cultura popular e à valorização da arte negra, lançou também o EP “Maré da Sorte”, seu primeiro trabalho solo, em 2019.

Agora, Alysson Salvador está pronto para olhar para o futuro. “Incertezas do Tempo” se une a “Pausa” e “A Saga da Sobrevivência” nas plataformas de música.

Assista a “Incertezas do Tempo”: https://youtu.be/f0knrenr0EA

Ouça “Incertezas do Tempo”: https://tratore.ffm.to/incertezasdotempo

Alysson Salvador Incertezas  do tempo

Crédito: Mariana Bertelli

Alysson Salvador: Mineiro de Belo Horizonte (MG), Alysson Salvador é dono de uma belíssima voz e tem o violão como seu principal instrumento de trabalho. Multi-instrumentista, toca também guitarra elétrica, baixo, cavaquinho, viola e instrumentos de percussão como pandeiro, zabumba, congas, atabaques e jambé. Suas composições e arranjos são fortemente ancorados na música brasileira – onde passeiam gêneros como mpb, samba, samba-rock, forró, congado mineiro – e influenciados pelo jazz e a música negra. Tem formação em Música Popular pela renomada Bituca Universidade de Música Popular (Barbacena, MG), onde estudou com mestres como o mineiro Gilvan de Oliveira (violão) e o húngaro Ian Guest (harmonia, arranjo e composição). Já tocou com vários artistas importantes da cena musical brasileira como Renato Braz, Marcelo Pretto, Sapopemba, Zé Pitoco, Guegué Medeiros, Arismar do Espírito Santo, Mestrinho, Renato Anesi, entre outros.

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: