A Outra Banda da Lua revela EP “Catapoeira”

“Catapoeira” é o novo EP d’A Outra Banda da Lua. O trabalho marca os 5 anos do projeto e uma mudança na formação, já que é uma despedida para a vocalista Marina Sena (Rosa Neon), que irá se dedicar à sua carreira solo. O grupo é uma potência sonora do norte de Minas, um encontro entre experimentalismo e psicodelia e as raízes das tradições musicais brasileiras, celebrando a nossa diversidade e riqueza rítmica.

Post-rock, João Bosco, Elis, Beatles, Caetano, rock africano e Radiohead se encontram nessa sonoridade. A proposta é de um som universal em que sua raiz regional se mescla a uma forte carga afro-indígena com culturas do mundo sob um viés pop. “Catapoeira” marca uma volta à forma para A Outra Banda da Lua, que após seu primeiro disco, retorna a uma musicalidade mais orgânica em consonância com seus lançamentos iniciais.

“Tendo referência nosso primeiro álbum, esse EP teve um processo inverso. Enquanto no primeiro trabalho nós ficamos quase 3 anos produzindo, em ‘Catapoeira’ foram 3 meses intensos de pré-produção, gravação e finalização, o que sem dúvida foi o maior dos desafios. E além disso nesse EP houve uma busca por uma sonoridade mais orgânica que remetesse as origens d’A Outra Banda Da Lua e por referências das nossas raízes catrumanas”, explica Matheus Bragança (baixo, violão, voz). Além dele e de Marina, o grupo traz em sua formação Edssada (guitarra, bandolim e voz), André Oliva (guitarra, violoncelo, percussões e voz), Mateus Sizilio (bateria e voz) e Daniel Moço (percussões).

Nesses cinco anos de estrada, além do primeiro disco, autointitulado, A Outra Banda da Lua também lançou uma série de sessions em estúdio que mostra o entrosamento do conjunto ao vivo.

Agora, o grupo está pronto para mais. A partir do lançamento de “Catapoeira”, Matheus Bragança, Edssada, Mateus Sizilio, André Oliva e Daniel Moço dão continuidade ao projeto. 

“Esse EP foi um período  em que olhamos para o chão já percorrido, ‘catamos a poeira’, e seguimos em frente, nos adaptando às mudanças que o decorrer da vida nos proporciona assim como várias outras que a banda teve em seu processo. E de certa forma esse trabalho representa essa celebração com tom de despedida/benção à nossa irmã e vocalista, e uma benção/ensaio da ‘nova formação’”, sintetiza Matheus.

Ouça “Catapoeira” nas principais plataformas: https://smarturl.it/CatapoeiraEP

Quer conhecer mais? Visite a Cabana Da Música. Siga nosso conteúdo no Instagram e no Twitter.

%d blogueiros gostam disto: